loader
Suspeito de matar o próprio primo é preso no litoral norte do Estado

Suspeito de matar o próprio primo é preso no litoral norte do Estado

A Polícia Civil desencadeou na manhã desta terça-feira (12) a Operação Primos, em combate a crime de homicídio ocorrido no início do ano, em Viamão. Na ação, realizada pela Delegacia de Polícia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DPHPP) de Viamão, foram cumpridas seis ordens judiciais entre mandados de busca e de prisão em Capão da Canoa, Xangri-Lá e Viamão. O suspeito da prática do homicídio, um homem de 38 anos, primo da vítima, foi preso em Capão da Canoa.
 Segundo o delegado Guilherme Calderipe, as investigações tiveram início em dezembro de 2018, após a apreensão de três armas de fogo que seriam do suspeito preso. “O indivíduo, acreditando ter sido denunciado à polícia por um primo, teria praticado o homicídio como forma de vingança”, explicou Calderipe.
 No decorrer das investigações, outro familiar da vítima e também primo do principal suspeito, preso na Operação Primos, já havia sido preso em flagrante por posse de armas. “Ele fora encontrado em sua casa com duas armas de fogo. Ao todo, foram cinco armas de fogo apreendidas em poder dos dois primos”, ressaltou o delegado.
 Nesta terça-feira foram cumpridos cinco mandados de busca e apreensão e um mandado de prisão preventiva em Capão da Canoa, Viamão e Xangri-Lá. “O primo suspeito do homicídio foi preso preventivamente durante as buscas realizadas em Capão da Canoa. Em Viamão, a Polícia Civil descobriu a construção de um esconderijo no interior do mesmo imóvel em que já haviam sido encontradas três armas de fogo em outra oportunidade. Tratava-se de uma peça secreta sob um piso falso”, acrescentou Calderipe.
 Com esta operação, pelo menos cinco inquéritos policiais, todos relacionados entre si, serão concluídos. “Tudo indica que o principal suspeito do homicídio estivesse fugindo para o litoral norte, e que as buscas realizadas impediram a finalização de um possível depósito de armas e drogas em Viamão”, concluiu o delegado.