loader
Diretor do Hospital Tramandaí alerta para superlotação dos leitos de UTI

Diretor do Hospital Tramandaí alerta para superlotação dos leitos de UTI

Na tarde da quinta-feira (25), o diretor do Hospital Tramandaí, Genaro Figoli registrou sua preocupação quanto à gravidade da pandemia que atinge atualmente, seu ponto máximo de contaminação e número de mortes diárias. “Estamos vivendo o pior momento da pandemia, desde que foi declarada em março do ano passado. As taxas de contaminação são mais crescentes e já temos mais de 250 mil mortos no País”, salientou Figoli.
Ainda de acordo com Figoli, o enfrentamento a esta doença está sendo feita de forma errada como sociedade (naturalização da pandemia, falta de cobrança da vacinação), como indivíduo (não se cuidando) e também como autoridade pública (vacinação tardia, transferência de responsabilidades e adoção de medidas mais severas para contenção da transmissibilidade do vírus). “Enquanto não unirmos esforços, em todas as esferas, para combatermos esta pandemia, continuarão morrendo irmãs e irmãos brasileiros. Digo desde o ano passado que precisamos dar uma parada total por 15 dias, pois estamos caminhando rapidamente para o colapso público”, alertou o diretor.
O Hospital Tramandaí está com todos os leitos de UTI Covid ocupados e, só na UPA Tramandaí, há 11 mais pessoas esperando por leitos hospitalares. Os demais leitos UTI adulto do Hospital também estão todos ocupados com pessoas que têm outras enfermidades. “O fato é que não adianta continuar abrindo leitos se a gente não resolver a causa. O leito é a consequência, a causa é a contaminação – se não frearmos a contaminação, nunca haverá leitos o suficiente para todos”, destacou Genaro.
O vírus não escolhe idade, portanto, siga os protocolos de segurança – use máscara, faça a higienização das mãos com álcool em gel e evite sair de casa. Quando precisar sair de casa, mantenham o distanciamento social, pois a única forma de evitar a contaminação.