loader
DAER interdita uma das pistas da Ponte Giuseppe Garibaldi

DAER interdita uma das pistas da Ponte Giuseppe Garibaldi

Começou na tarde dessa segunda-feira (25) a interdição de parte da faixa da direita (situada à esquerda da ERS-786) da ponte Giuseppe Garibaldi que liga o trânsito de Tramandaí para Imbé. O bloqueio atinge apenas a primeira metade da pista, o restante segue liberado. De acordo com o Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (DAER), obras de recuperação da estrutura da ponte devem durar até o final de abril deixando o trânsito em meia pista. O DAER comunica que haverá dois momentos de interrupção total da pista, mas não informou as datas, quando o tráfego será desviado para as outras duas pistas da travessia.
De acordo com nota publicada no site da autarquia, “até o final das atividades, que devem encerrar neste semestre, as vigas desse vão estar reformadas e serão retiradas as escoras que atualmente suportam a estrutura danificada pela corrosão das armaduras”. Os serviços são realizados pela Superintendência de Obras de Arte Especiais (SOA) do Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer) com apoio das Superintendências Regionais da autarquia de Osório, Erechim, Santa Maria, Cachoeira do Sul e Alegrete.
Nova Ponte
Em fevereiro desse ano a Prefeitura de Imbé e o Governo Federal realizam convênio para viabilizar a construção de uma nova ponte que ligará o município a Tramandaí. A parceria com o Ministério da Integração Nacional liberou R$ 2,7 milhões para contratação de uma empresa que trabalha para definir o local mais adequado para erguer a travessia, além de estudo do traçado de engenharia e arquitetônico em um prazo de até um ano. A Secretaria Municipal de Planejamento Urbano, Habitação e Regularização Fundiária (SEPLAN) é quem realiza a contratação da empresa que trabalhará na viabilidade técnica da nova travessia.
Até que pelo menos uma nova ponte seja construída, a única travessia entre Imbé e Tramandaí segue sendo a Ponte Giuseppe Garibaldi, que vem recebendo muito fluxo de veículos. A travessia tem estrutura cinquentenária e recebeu, ao longo do tempo, muitas intervenções de reparos. “Uma nova ligação é fundamental para desafogar o trânsito da região”, ressalta o prefeito Pierre Emerim.