loader
Capão da Canoa terá tratamento de esgoto ampliado

Capão da Canoa terá tratamento de esgoto ampliado

Na quinta-feira (27), na Escola Pingo de Gente, a Prefeitura de Capão da Canoa e a Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan) firmaram mais um contrato para investimentos no município. A obra vai ampliar a cobertura de esgoto em 2.281 metros, beneficiando 184 ligações, e engloba uma estação de bombeamento, linha de recalque e interligações, além da rede coletora.
A expansão vai amparar, além das residências do bairro São Jorge, três escolas municipais. Instituições sociais, como a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) e Associação Caponense de Aposentados, Pensionistas e Idosos (Acapi), também terão o tratamento de esgoto qualificado.
O diretor-presidente da Corsan, Jorge Melo, destacou que, embora o valor financeiro não seja alto, o significado da obra é grande. “Reforça o compromisso da Corsan com a universalização do saneamento básico, em especial em uma área como essa, rodeada por escolas e instituições sociais”, disse.
Para o prefeito de Capão da Canoa, Amauri Magnus Germano, a obra vai valorizar o bairro São Jorge, contribuindo para a atração de investimentos, inclusive para as habitações de interesse social. “O tratamento de água e esgotamento sanitário está ligado à qualidade de vida da população, por isso não medimos força para alcançar os melhores índices”, observou.
Participaram do ato, além do diretor-presidente Jorge Melo e do prefeito Amauri, o vice-prefeito de Capão da Canoa Jairo Marques e o diretor de expansão da Corsan, Marcus Vinicius Caberlon. Secretários municipais, vereadores, superintendentes e gerentes da Corsan também estiveram presentes.
Outra relevante obra executada pela Corsan, em Capão da Canoa, é a ampliação da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Guarany. Serão implantados quatro módulos, cada um com capacidade para tratar 64 litros por segundo (l/s), totalizando investimento de R$ 29 milhões. No final de 2018, foi lançado oedital da segunda etapa, referente à duplicação da ETE, que vai possibilitar o tratamento de 256 l/s.