loader
Cachorro com deficiência abandonado em São Leopoldo tem 20 interessados na adoção

Cachorro com deficiência abandonado em São Leopoldo tem 20 interessados na adoção

Secretaria de Proteção Animal agendou entrevistas com possíveis adotantes para esta semana. Tintim é cuidado pela equipe do Canil Municipal. Polícia investiga maus-tratos pelos tutores.
Pelo menos 20 pessoas demonstraram interesse em adotar Tintim, o cachorro com deficiência nas patas dianteiras abandonado duas vezes no mesmo dia em São Leopoldo, na Região Metropolitana de Porto Alegre. Nesta segunda (6), a Secretaria de Proteção Animal (Sempa) agendou entrevistas com possíveis adotantes até a sexta-feira.
A Sempa não tem pressa em encontrar um novo lar para o cão. Para que Tintim não corra o risco do abandono pela terceira vez, o secretário Anderson Ribeiro decidiu aplicar um questionário para distinguir quem deseja e tem condições de adotar o animal de quem apenas se comoveu com a repercussão do caso.
A Sempa deve investigar se existem animais de rua ou comunitários onde a família adotante mora, se tem mais animais na casa, qual o temperamento e o porte deles, se são adotados, entre outras questões.
"É mais o aspecto social que será levado em consideração", diz Anderson. "Não tem lógica, por exemplo, ter cinco animais em frente à casa, não dar água, não adotar, e adotar o Tintim porque ele é famoso. Primeiro adote o animal da sua rua", diz o secretário.
"Por isso, o processo será conduzido com calma e tranquilidade e avaliado muito bem o histórico da família."
Outro cuidado que o secretário ressalta é a exigência de um tipo de piso que se adapte às necessidades do cachorro. “Por conta da deficiência nas patas, ele arrasta muito o pescoço no chão. A casa do adotante deve ter piso frio, sem britas ou ranhuras para não machucar o pescoço dele. Queremos uma adoção consciente.”
Nas redes sociais, no perfil da ONG Ampara Animal, a atriz e humorista Tatá Werneck também demonstrou interesse em adotar o cachorro.
A 1ª Delegacia de Polícia de São Leopoldo recebeu o boletim de ocorrência e investiga o caso. Testemunhas já foram convocadas para prestar depoimento.
Segundo o delegado Ivair Matos, a polícia apura possíveis maus-tratos, crime previsto na Lei dos Crimes Ambientais, cuja pena varia de três meses a um ano de prisão e multa.
Apesar da comoção percebida pelo secretário nos últimos dias, o secretário de Proteção aos Animais espera que isso alerte para outras adoções. “O canil conta com 30 animais amputados, outros 20 com paralisia, e 10 que são cegos. Portanto, temos outros cães com dificuldades parecidas com a do Tintim que precisam de acolhimento”, sublinha Anderson.
A Sempa calcula que existam cerca de 6 mil cachorros em situação de rua em São Leopoldo. Desses, 300 estão no canil municipal.
Os interessados em adotar o Tintim ou outro cão devem agendar entrevista na Sempa pelo telefone (51) 3592-9981.