Sexta, 10 Junho 2016 12:10

Gente mal amada só enche o saco...

 

Olá meus amores, tudo bonzinho?! Espero que sim, e que melhore a cada dia. Nunca esquecendo que é preciso vibrar a favor pra que tudo saia bem feitinho e a contento. Hoje resolvi falar sobre este tanto de gente azeda que anda por aí, mal amada, mal c... e que passa o dia e as noites (nas redes sociais) enchendo o saco de pessoas que tem mais o que fazer. É verdade pessoal, tem muita gente que circula por aí com ares de gente bem resolvida e feliz, mas na verdade estão só esperando uma oportunidade pra criticar e falar mal dos outros. Vocês já reparam que as pessoas que mais incomodam e ‘torram’ a nossa paciência são pessoas frustradas e infelizes?! É sim minha gente, podem ‘botar reparo’ que vocês vão ver que os xaropes de plantão são aqueles que, pela própria incompetência, não conseguiram se estabelecer na vida e ficam invejando a condição alheia – coisa triste é a tal da inveja, vamos ser sinceros. Se não reparou dá uma observada na volta e depois me conta... Tem sempre aquele vizinho que vive elogiando a tua grama, mas não é capaz de ir cortar a do seu próprio pátio. Tem sempre aquele colega de trabalho que quer o teu cargo, mas vive chegando atrasado e ‘botando atestado’ pra não trabalhar. Tem sempre aquela ‘amiga’ que elogia a tua cintura e a magreza, mas não é capaz de começar uma dieta e exercícios pra conquistar algo parecido. Tem sempre um conhecido egoísta que consegue ver má intenção até quando se oferece ajuda aos mais necessitados e/ou animais abandonados. Fico ‘de cara’ com pessoas que não ajudam nem gente nem bicho, mas ‘senta o sarrafo’ em quem faz das tripas coração pra se solidarizar com o ser vivo. É muita falta de amor no coração e serviço no corpo, Senhor amado. Eu sei que eu estou ficando velha e chata, mas estou ficando uma velhinha bem cuidada e uma chata feliz, porque eu não perco o meu precioso e curto tempo livre, incomodando os outros. Ah coisa mais chata é ficar ouvindo ladainha de gente insatisfeita com tudo. Tão mais fácil seria se estas mesmas pessoas fossem fazer amor, por exemplo... Tenho certeza de que o ‘azedume’ passaria, pois uma pessoa bem amada e com as ‘coisas’ (sexo) em dia é gente feliz, e gente feliz não enche o saco dos outros. Gente feliz não tem tempo pra azucrinar a vida alheia plantando discórdia por onde passa. Gente feliz é educada e bacana. Gente feliz cumprimenta as pessoas na rua mesmo que não as conheça. Gente feliz é super educada no trânsito - daquelas que para nas faixas de segurança. Gente feliz compra número de rifa pra ajudar a castrar os cachorros de rua. Gente feliz dá abraço apertado nos amigos e, sobretudo, gente feliz respeita... Respeita as opiniões diferentes das suas, respeita as opções sexuais de cada um, respeita a religião alheia, enfim. Gente feliz é tudo de bom. Pra resumir o texto de hoje me atrevo a dizer que esta gente mal amada só é assim porque perde muito tempo vigiando a rotina dos outros e, no fundo no fundo, tem medo e competência pra viverem as suas próprias vidas. Que pena pra eles, não é meus amores?! Enquanto isto, nós vamos adiante fazendo amor, sendo solidários e bacanas, vibrando a favor, conquistando nossos objetivos e, principalmente, sendo felizes como se deve porque a vida é curta, mas não é sem graça. Bjks, sorrisão no rosto, força na peruca e vamu que vamu, porque carro parado não pega carreto.

 

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Banner Lateral Claro

Banner Agafarma
Bannerbaixo2
ENDEREÇO: TELEFONES: E-MAILS: Desenvolvido por
Rua Siqueira Campos, 432
Tramandaí - RS
51. 3684.3033
51. 3661.3505
 redacao@jornaldimensao.com.br