Cães recebem alimentação, atendimento veterinário, proteção e muito amor

 

O grupo de taxistas do Ponto localizado na Rodoviária de Tramandaí dá um exemplo de empatia e solidariedade todos os dias. Há cinco anos, eles cuidam dos cães de rua que aparecem no local e com a ajuda de voluntários oferecem, alimentação, abrigo, proteção, cuidados veterinários, castração e principalmente muito amor e carinho.

Hoje, os trabalhadores criaram um local que chamam carinhosamente de ‘Cãodomínio’, em que há casinhas de cachorro, doadas por voluntários, água e ração para os bicinhos. A ideia partiu do taxista Max Cley, 42 anos, que atua na área há 20 anos, ele conta que se solidarizou com a situação dos cães que passavam próximo a Rodoviária do Município sem ter para onde ir. “Comecei dando comida e cuidando para que outras pessoas não machucassem os cachorros”.

“Cada um faz a sua parte, todos ajudam e quem ganha são os animais”

Cinco casinhas já foram adquiridas com a ajuda de voluntários, os taxistas conseguiram também os potes de comida e água para os cães, no entanto, foram roubados logo depois de comprados. A ONG APATRA é uma parceira dos taxistas conseguindo castração gratuita e atendimento veterinário para os animais. “A APATRA nos ajuda muito, em tudo o que pode, o dr Joni também nos auxilia conseguindo consultas mais baratas porque conhece a nossa história e sabe que se trata de animais de rua. A clínica veterinária Amigos Pet, faz o tratamento de graça para o ‘Alemão’, nosso cachorro que está com câncer”, diz Cley, e ele ainda complementa, “cada um faz a sua parte, todos ajudam e quem ganha são os animais”.

“Sempre que falta algo nós fizemos uma vaquinha e compramos, sabemos que é para o bem dos cães”

Os taxistas Fábio de Matos Silveira, Luiz Carlos (mais conhecido como Jegue) e Luiz Hersh Machado (mais conhecido como Chucachuca) também auxiliam em tudo, levando os animais ao veterinário, dando banho, colaborando financeiramente para a alimentação e cuidado dos cães. “Sempre que falta algo nós fizemos uma vaquinha e compramos, sabemos que é para o bem dos cães”, diz Silveira. Os demais taxistas auxiliam dando carinho aos animais e cuidando para que ninguém tente roubar e danificar as casinhas.

Atualmente, quatro cachorros vivem no ‘Cãodomínio’ o Alemão, que enfrenta o tratamento para o câncer, a Alemoa, a Pretinha e o ‘Zorelha’, mas muitos outros animais já passaram pelo local e deixaram  saudades. “A primeira cachorra que apareceu foi a ‘Mixarona’ logo depois veio o ‘Mixaria’. “Alguns foram embora, outros foram adotados, eles são cães de rua, estão acostumados a ser livres, por isso, nós não prendemos, eles vem e vão, mas enquanto estão aqui nós fizemos de tudo para que tenham uma vida melhor”, salienta Cley. 

Publicado em Tramandaí
Sexta, 13 Maio 2016 17:35

UFRGS Portas Abertas no Litoral Norte

 

No sábado (14), a Universidade Federal do Rio Grande do Sul promove o UFRGS Portas Abertas. Das 8h às 14h, o Campus Litoral Norte e o CECLIMAR abrem suas portas à comunidade com o objetivo de divulgar suas atividades de Ensino, Pesquisa e Extensão, além de oferecer aos interessados uma oportunidade especial para conhecer sua estrutura e os cursos.

O período para agendamentos de grupos de escolas e cursos pré-vestibulares vai de 25 de abril a 11 de maio de 2016 e deve ser feito pelo responsável da Instituição. Todos os demais interessados podem comparecer ao evento, sem agendamento prévio, e participar das atividades programadas de seu interesse.

A Programação do UFRGS Portas Abertas 2016 está disponível em http://www.ufrgs.br/portasabertas. Mais informações sobre a edição no Campus Litoral Norte através do e-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. e no site www.ufrgs.br/campuslitoral.

Publicado em Tramandaí

Fazer o primeiro atendimento, gerenciar o local de trabalho e acolher os pacientes são algumas das funções do técnico, auxiliar e enfermeiro

 

De quinta-feira (12) a sexta-feira (20) é comemorada a semana da enfermagem que homenageia enfermeiros, técnicos e auxiliares da área. Esses profissionais tão importantes para a saúde da população e ao mesmo tempo tantas vezes desvalorizados, atuam todos os dias salvando vidas, mostrando outras perspectivas para as pessoas e é comum trabalharem em três empregos para garantirem o sustento de suas famílias.

O dia 12 foi escolhido em homenagem a história da enfermeira Florence Nightingale, que nasceu em Florença, na Itália, no dia 12 de maio. Aos 17 anos a profissional atuou na Guerra da Crimeia em que o Reino Unido participou de 1853 a 1856, e o trabalho da enfermeira foi fundamental para ajudar os feridos no confronto. Após a guerra, Florence fundou em 1960 a primeira Escola de Enfermagem. No Brasil, comemora-se em 20 de maio (no final da semana da enfermagem), o dia do técnico e auxiliar da área, o dia foi instituído pela resolução 294/2004, pelo Conselho Federal de Enfermagem.

“Quando nós damos informações sobre o colesterol ou fizemos o exame de câncer de mana, nós também estamos salvando uma vida, por exemplo, pois sem a prevenção a pessoa poderia ter uma doença grave”

Comparando os hospitais a uma empresa, os enfermeiros atuam como os ‘gerentes’ dessa área da saúde, além de todo o trabalho dando o primeiro atendimento e acolhimento aos pacientes, os profissionais ainda tem a tarefa de organizar o local onde atuam. “Nós que cobramos os médicos e somos os responsáveis pelos Postos de Saúde”, diz a enfermeira Joana Pacheco dos Santos, 29 anos, que atua na área há 4 anos e meio e já trabalhou em hospitais, postos de saúde e também na parte administrativa, hoje, a enfermeira atua no setor de epidemiologias de Tramandaí. A técnica em enfermagem, Jéssica Cristini da Silva, 26 anos também já atuou em postos de saúde, hospitais e hoje atua no mesmo setor de Joana. A técnica explica que a equipe de enfermagem é a ‘linha de frente’ do hospital, sendo a primeira pessoa que o paciente tem contato antes do médico e por isso muitas vezes ocorrem conflitos. “Nós fizemos esse acolhimento e as vezes a pessoa está nervosa esperando o médico e nós acabamos ouvindo as reclamações“.

As informações, execuções de procedimentos e acolhimento desempenhado pelos profissionais da área são fundamentais para salvar vidas, como informa Jéssica. “Quando nós damos informações sobre o colesterol ou fizemos o exame de câncer de mana, nós também estamos salvando uma vida, por exemplo, pois sem a prevenção a pessoa poderia ter uma doença grave”.

“Acho que a profissão compensa, não me vejo fazendo outra coisa que não seja a enfermagem, é muito bom poder ajudar o próximo”

Apesar da suprema importância desses profissionais para a sociedade, a profissão ainda não é valorizada da forma devida, não existe um piso salarial para a categoria e por isso, muitos enfermeiros e técnicos acabam tendo que ter dois ou três empregos, trabalhando inclusive nos feriados e finais de semana para conseguirem ter uma vida digna. “Se tivéssemos o piso regulamentado e a jornada de 30 horas de trabalho, que é o indicado para os profissionais de nossa área tudo seria muito mais fácil”, diz Jéssica, Joana complementa, “teríamos profissionais de saúde muito menos estressados mais motivados e com menos problemas de saúde, se tivéssemos essa regulamentação”.

Mesmo com os percalços, as profissionais afirmam que a amam a profissão e que mesmo foram do expediente jamais se negaram a atender qualquer chamado. “Acho que a profissão compensa, não me vejo fazendo outra coisa que não seja a enfermagem, é muito bom poder ajudar o próximo”. 

Publicado em Tramandaí

 

A Junta de Serviço Militar, localizado no 5° andar da prefeitura de Tramandaí, atende de segunda a quinta-feira, das 8 até 11h e da 13:30 até 17h para a realização do alistamento militar.

Os jovens que completam 18 anos em 2016 precisam  fazer o alistamento e apresentar a Junta de Serviço Militar os seguintes documentos: 2 fotos 3x4, copia do CPF, RG, certidão de nascimento(original) e comprovante de residência. Existe ainda uma taxa a ser paga referente a GRU ( Guia de Recolhimento da União).  Quem for pagar pelo Banco do Brasil a taxa é de R$ 1,38.

Mais informações você também pode obter pelo telefone(51) 36849065, da Junta de Serviço Militar em Tramandaí.

Publicado em Tramandaí

 

 

Secretário de Obras, Antônio Rodrigues, anuncia que na próxima semana Tramandaí terá uma importante novidade que facilitará o descarte de resíduos sólidos

 

O lixo segue sendo um dos problemas de Tramandaí, entulhos são depositados no passeio público ou em terrenos baldios, apesar do Município agora ter um local específico para o descarte desses resíduos, o mesmo localiza-se bem distante da área Central da cidade. Um dos pontos que vem incomodando a comunidade é a rua Andrade Neves, no trecho entre a Av. Atlântica e a Av. Caldas Junior, ali há acúmulo de lixo que já foi, inclusive, queimado prejudicando ainda mais o meio ambiente.

“Nos deparamos com lixo em cada esquina de Tramandaí, em outras cidades bem próximas daqui isso não acontece precisamos ver o que o nosso Município está fazendo de errado”

A moradora, Ana Terezinha Nunes Gomes, diz que já denunciou na Administração Municipal o acúmulo de entulhos no ponto citado, em novembro deste ano e até agora nada foi feito para solucionar o problema. Indignada com a situação Ana Terezinha, inclusive, abordou um homem que estava colocando os entulhos no local e perguntou porque ele estava sujando a rua daquela forma, e para sua surpresa, o rapaz respondeu que Tramandaí não tinha nenhum local específico para o descarte desse tipo de resíduo e em tempos difíceis ele não poderia recusar um serviço. “Nos deparamos com lixo em cada esquina de Tramandaí, em outras cidades bem próximas daqui isso não acontece precisamos ver o que o nosso Município está fazendo de errado”, diz.

Trramandaí teve a Central de Entulhos interditada pela FEPAM – (Fundação Estadual de Proteção Ambiental) no início de 2014, e o local foi reaberto em 2015, no entanto, somente o Município podia colocar os resíduos na área. O que muita gente não sabe é que recentemente a Central passou a receber também os entulhos da população.  Ainda assim, por ser localizado no Distrito de Estância Velha, distante da área Central da cidade muitas pessoas acabam colocando os destroços em esquinas e terrenos baldios.

A moradora se diz decepcionada com algumas situações que acontecem  na cidade. “Além de Tramandaí está tomada pelo lixo, denunciei uma obra irregular que estava acontecendo no bairro e acabei sendo notificada para que eu retirasse a rampa da minha calçada. Eu sigo o que diz a Lei, por isso, tirei a rampa assim que fui notificada, mas gostaria que os outros problemas também fossem resolvido com essa agilidade”.

De acordo com o secretário de Obras, Antônio Rodrigues, os entulhos jogados pelas pessoas na rua não são responsabilidade da Administração Municipal, ainda assim, ele irá pedir para que a fiscalização identifique aqueles que estão colocando os entulhos no local e tomem as devidas medidas, e ainda irá providenciar a limpeza da área. O secretário informa também que os entulhos que na próxima semana haverá uma novidade importante para a comunidade sobre este assunto que será revelada na próxima edição do Jornal Dimensão. 

Publicado em Tramandaí

 

Solução deve chegar em cerca de um mês

 

Mais de 70 famílias do Balneário Albatroz em Imbé há pelo menos cinco anos não tem acesso à água potável, por isso, os moradores relatam que constantemente apresentam sintomas de diarréia, vômitos enjôos e cólicas intestinais. A maior preocupação é com as cerca de 120 crianças que moram nas ruas Sapoti, Uguinho, Travessa 1, Travessa 2, T, U e V, nesses locais a água é de poço e possui odor e sabor desagradáveis.

“Eu tenho medo de beber essa água e de dar para as crianças, mas somos obrigados a tomar, afinal, água é vida”

A dona de casa, Kelly Lopes , mora há cinco anos em Albatroz, ela tem três filhos de 3 meses, 1 ano e dez meses e 10 anos, as crianças constantemente estão com diarréia e dor de barriga, e a mãe acredita que os sintomas sejam em função da água, por isso, ela organizou uma baixo assinado que em poucos dias reuniu mais de 50 assinaturas pedindo para que a Corsan – Companhia Riograndense de Saneamento, coloque água encanada nas ruas do balneário Albatroz em que o serviço não está disponível, o documento foi entregue na Companhia nesse verão, mas até agora nenhuma resposta foi dada à comunidade. “Eu tenho medo de beber essa água e de dar para as crianças, mas somos obrigados a tomar, afinal, água é vida”, diz a moradora.

A área em que não existe disponibilidade de água potável foi classificada no último Plano Diretor, como zona ZEIS – Zonas Especiais de Interesse Social, ou seja, onde residem famílias em vulnerabilidade social, essa é mais uma prova de que essas pessoas realmente não possuem recursos financeiros para comprar água potável todos os dias.

O morador Ademar Voltz mora há quatro anos no Balneário Albatroz, ele trabalha durante o dia como pedreiro e a noite é vigilante. Mesmo sabendo que está muito difícil conseguir emprego, na última quinta-feira (5), Voltz não pode ir trabalhar porque estava com forte diarréia, dor no estômago e cólicas intestinais. “Volta e meia eu fico doente e sei que é por causa dessa água. Hoje, estou mal, fiquei na cama o dia inteiro, e isso acontece com frequência”, diz o trabalhador.

“A água é de péssima qualidade, é suja com cheiro de podre, mal conseguimos cheirar, imagina beber essa água, por isso, eu e praticamente todos os moradores sempre estamos doentes, alguma coisa precisa ser feita”

Jailson Coelho dos Santos, mora há 2 anos e meio no balneário, ele atua como um dos líderes comunitários da localidade e está muito preocupado com a situação. “A água é de péssima qualidade, é suja com cheiro de podre, mal conseguimos cheirar, imagina beber essa água, por isso, eu e praticamente todos os moradores sempre estamos doentes, alguma coisa precisa ser feita”.

O ex-prefeito Darci Dias, solícito com a situação, entrou no dia 21 de dezembro de 2015 com um pedido ao diretório da Corsan para que instalasse água potável nas ruas citadas na reportagem, e como não houve resposta ele refez o pedido no dia 8 de março de 2016, mais uma vez não houve qualquer manifestação por parte da Corsan. Dessa forma, Dias ingressou com um pedido no Ministério Público na última quarta-feira (4/5) pedindo que as famílias possam ter acesso a água potável.

De acordo com o Chefe de Unidade da Corsan de Imbé, Everaldo Santos, segundo a Lei 6766/ de 19/12/1979, o proprietário do loteamento é que tem a obrigação de providenciar a instalação para que a Companhia leve água potável para as famílias. No entanto, cientes de que o local não possui mais um proprietário e trata-se de uma área ZEIS, a Corsan já providenciou o projeto que foi passado para a sede em Porto Alegre que dará a autorização para que a Corsan doe dentro de um mês os canos necessários para fazerem a rede de encanamento que levará água tratada para as famílias. Segundo a secretária de Planejamento Habitação e Regularização Fundiária, a Prefeitura acabou de realizar a regularização da Nova Nordeste e ainda este ano iniciará a regularização fundiária do balneário Albatroz, que deve ser finalizada até 2017. Ela garante ainda que a Administração Municipal irá auxiliar a Corsan cedendo o maquinário para a instalação da canalização, sendo assim, em junho devem iniciar as obra que darão aos moradores do Balneário Albatroz, acesso tratado ao líquido mais precioso para a manutenção da vida: a água. 

Publicado em Imbé

 

A vacinação contra a gripe foi retomada nessa terça-feira (10). Conforme a enfermeira chefe do setor de Epidemiologia da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), Carolina Miranda, 78% da meta de vacinação da cidade já foi atingida. “No grupo idosos já foram imunizadas 95% das pessoas, portanto, meta já foi atingida”, ressalta. Na terça-feira a  tarde a vacinação foi retomada nos postos 24 Horas e Mariluz.

“Dependemos do envio das vacinas pelo Governo do Estado, que depende do Ministério da Saúde Liberar as doses”, lembra Carolina, por isso, o Município ficou alguns dias sem a vacina. A secretária Magda Dörr informa que a vacina é gratuita, e somente contempla os seguintes grupos, determinados pelo Ministério da Saúde: idosos a partir dos 60 anos de idade, trabalhadores da área da saúde, povos indígenas, crianças com idade entre 6 meses e 5 anos, gestantes em qualquer idade gestacional, puérperas (mulheres até 45 dias pós o parto), portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais (mediante apresentação de atestado que comprove esta condição/doença), presos e funcionários do sistema prisional.

Publicado em Imbé

 

Um grupo de nove mulheres reuniu-se no ESF Nova Nordeste, recentemente, com objetivo de participarem do 1º Encontro do Grupo de Gestantes. As futuras mamães receberam orientações sobre vacinação para gestantes e bebês, além da importância do teste do pezinho.

A enfermeira responsável pela Vigilância Epidemiológica, Carolina Miranda, falou sobre a importância das vacinas H1N1, Hepatite B, Antitetânica e DTPa (Difiteria, Tétano e Coqueluche Acelular). Após a palestra, a enfermeira responsável pelo ESF Nova Nordeste, Camila D’Ávila, convidou as participantes para um chá e fez a distribuição de brindes. No final, as futuras mamães manifestaram a satisfação em participar: “Este acompanhamento é muito importante pois serei mãe pela primeira vez. Consegui tirar algumas dúvidas. Agora me sinto mais tranquila e segura”, disse Manoela Pereira de Souza, moradora no Bairro Courhasa, com 22 semanas de gravidez.

Os encontros ocorrerão sempre na primeira terça-feira de cada mês: 07/06, 05/07, 02/08, 06/09, 04/10 e 01/11, sempre a partir das 15h, no ESF Nova Nordeste. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 3683-1563 ou pelo e-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. . O evento é gratuito e todas as gestantes de Imbé podem participar.

Publicado em Imbé

 

A tarde da sexta-feira (6) foi de homenagem para as mães integrantes do projeto Sábia Idade – Viver Sem Limites, iniciativa da Prefeitura de Imbé, através da Secretaria Municipal da Mulher e Direitos Humanos (SEMDHI). As atividades ocorreram na sede do projeto, no Centro da cidade. Elas receberam presentes e foi realizada apresentação de dança.

As inscrições para o Sábia Idade seguem abertas e podem ser feitas na sede do projeto (Avenida Paraguassú, 1960 – Centro). Para matrícula é necessário ter idade a partir dos 55 anos, e levar atestado médico, comprovante de endereço, CPF, RG, Título de Eleitor e Cartão SUS.

 

Publicado em Imbé

Osório terá a oportunidade de assistir o concerto do grupo orquestral do Conservatório Pablo Komlós – Escola de Música da Ospa na noite de domingo (15), às 19h, na Catedral Nossa Senhora da Conceição.

O evento tem como protagonistas os jovens músicos na Temporada 2016 da Ospa, regidos por Arthur Barbosa. A apresentação que promete encantar e emocionar o público é promovida pela Ospa em parceira com a prefeitura de Osório e faz parte da programação da Festa do Divino Espírito Santo, comemoração anual que é uma das tradições culturais da cidade.  A entrada é franca, sem necessidade de retirada prévia de senhas.

O repertório da noite revisita o cânone da música sinfônica, a música de balé e a tradição latino-americana.

 

Programa

Schubert, F.: Sinfonia n.º 8 (Primeiro Movimento)

Holst, G.: Os Planetas – Júpiter

Mussorgsky, M.: “Promenade” e “O Grande Portal de Kiev” (de “Quadros de Uma Exposição”)

Brahms, J.: Tema da sinfonia Nº 1

Tchaikovsky, P. I.: Dança Árabe (Da suite “O Quebra-nozes”)

Melodia Tradicional (de Autor indefinido): The Drunken Sailor

Guarnieri, C.: Danças Brasileiras nº 1

Bizet, G.: L’Arlesienne Suite No. 2 – Farandole

Fernández, L.: Batuque

Regente: Arthur Barbosa.

Publicado em Osório
Pagina 1 de 3
Banner Lateral Claro

Banner Agafarma
Bannerbaixo2
ENDEREÇO: TELEFONES: E-MAILS: Desenvolvido por
Rua Siqueira Campos, 432
Tramandaí - RS
51. 3684.3033
51. 3661.3505
 redacao@jornaldimensao.com.br