Quinta, 22 Janeiro 2015 19:01

Shows movimentam Zona Sul de Tramandaí

A administração Municipal, através da secretaria de Turismo e Desporto tem garantido noites de muita animação e alegria para moradores e veranistas da Zona Sul da cidade, com a realização de shows em diversos estilos musicais aos finais de semana. Acompanhe os shows deste fim de semana.

Shows deste fim de semana:

Nova Tramandaí

Sexta-feira (23) – Velhavo, às 20h; Pankada Fandangueira, às 22h

Sábado (24) – Nardel Silva, às 20h30; Jardel Ramos, às 22h15.

Oásis do Sul

Sexta-feira (23) – Banda Amil, às 21h; Sábado (24) – SituaSamba, às 20h30;                             Nosso Trio, às 22h15

Publicado em Entretenimento
Quinta, 22 Janeiro 2015 18:45

Dicas para viver ‘mais leve’

Não procure explicações - É comum nas pessoas que não conseguem se livrar do passado tentar explicar o inexplicável. Não vale a pena, pois existem situações, que além de não poder mudar, não tem como entender. Quanto antes você aceitar isso, melhor. Olhe seu passado de frente, encare seus traumas e assuma suas dificuldades. Vale procurar ajuda profissional para livrar-se do que o prende ao passado.

Aceite que o tempo passou - Não há como parar o tempo, por isto, assimile a ideia de que o passado não volta mais. Tudo o que você viveu são experiências que ficaram para trás; boas ou nem tanto, não há volta. Desapegue-se de sentimentos e pensamentos que o remetem ao passado. Não lamente o que passou e não se envolva em emoções destrutivas tais como, culpas e arrependimentos.

Cultive o perdão - Lembre-se que do passado só tiramos o aprendizado das experiências vividas, assim, pratique o autoperdão. Você não é mais a mesma pessoa. Agora é mais amadurecida (o). Use o que ocorreu para reconhecer seus deslizes e não voltar a praticá-los. Perdoe qualquer pessoa que tenha ofendido ou prejudicado você, isso já acabou. Permita que o sofrimento tenha fim também. Descomprometendo-se com os traumas vividos você não corre o risco de perder a confiança em si mesmo e nas outras pessoas, isso é essencial à confiança e autoconfiança!

Pratique a gratidão - Deixe que as mágoas se percam. Prender-se ao passado é desperdiçar excelentes oportunidades de conhecer novas situações e pessoas diferentes, desfrutando de ótimos momentos. Segundo o artigo "Cultive a Gratidão" no site Universo Natural: "O sentimento de gratidão nos liberta da preocupação e nos acalma. Ao agradecer, nosso coração descansa, nossa mente se aquieta, relaxamos mais, dormimos melhor e ficamos livres de tantas tensões da vida moderna". É importante para o nosso bem-estar a prática de agradecer pelos bons momentos vividos, bem como pelos ruins. Afinal, toda experiência bem aproveitada nos aproxima da sabedoria.

Permita-se a plenitude - Dedique-se a viver o presente, mantendo sempre a esperança em dias melhores. Aproveite de forma intensa o que você vive hoje, e dedique-se a enobrecer cada vez mais a sua vida. Tenha consciência de que o que importa é o agora, a pessoa que você se tornou e as que convivem nesse momento com você. Lembrando Machado de Assis: "Esquecer é uma necessidade. A vida é uma lousa, em que o destino, para escrever um novo caso, precisa apagar o caso escrito".

 

Publicado em Coluna da Mana Padilha
Quinta, 22 Janeiro 2015 18:45

Não queremos ser perfeitas...

Com certeza, assim como eu, a maioria das mulheres é mãe, trabalhadora, esposa/namorada e/ou assemelhados, e um ‘faz tudo’ dentro de suas casas. Fazemos realmente de tudo um pouco e, em tudo o que fazemos, buscamos a perfeição – pelo menos eu busco, nem sempre consigo, mas dou uma ‘boa procurada’, posso garantir. Chegamos a ser chatas, principalmente no trabalho, tamanha nossa vontade de fazer tudo certinho. Como mães - nos doamos de corpo e alma para aquelas criaturinhas, às vezes já ‘criaturonas’ dando o melhor de nós para que sejam adultos do bem, e para que nos ‘matem de orgulho’ no futuro. Como mulheres, além de dedicação exclusiva ao ‘eleito’ (se é que me entendem) ainda temos que ser um pouco mãe deles também, pois os homens são muito dependentes, sejamos sinceras. Isto sem falar que eles esperam de nós que sejamos uma ‘máquina de fazer amor’, normalmente nos dias em que parece que o mundo pesa nas nossas costas e queríamos só um colinho gostoso Ou seja, que palhaçada é esta que estamos fazendo com nossas vidas?! Estamos buscando a perfeição por quê? Para provar que somos tão capazes ou melhores do que os homens, e que a igualdade dos sexos foi conquistada? Bobagem!! Não somos iguais aos homens e, francamente, nunca fui a favor desta tal igualdade dos sexos (não fui criada pra isto). E mais, a perfeição não deve ser nosso objetivo de vida, pois perfeitinhas são as bonecas - e estas acabam ‘parando’ em prateleiras, pegando pó. Queremos apenas ser valorizadas pelas qualidades que temos, e olha que não são poucas... Queremos homem que abram a porta do carro pra entrarmos, queremos homens gentis e românticos, queremos homens que paguem a conta (toda), enfim, queremos ser normais e muito bem tratadas, afinal, somos mulheres. Será que isto só não basta? 

Publicado em Coluna da Mana Padilha
Quinta, 22 Janeiro 2015 18:42

A primeira vez (Parte 1)

Pernas bambas, coração acelerado, arrepio na nuca e um friozinho na barriga. Medo? Sim, muito medo e também, excitação, sonhos, dúvidas, inseguranças e todas as ‘nóias’ que as meninas (os) sentem diante da tão esperada e, por que não dizer, idealizada, primeira experiência sexual. Diz a sabedoria popular que a primeira vez a gente nunca esquece. E não é que é verdade? Quem não se lembra da primeira vez numa bicicleta sem rodinhas, do primeiro dia numa escola nova, da primeira bronca, da primeira nota baixa, do primeiro ‘toco’, do primeiro beijo? E do beijo que virou um mega beijo, que virou o melhor de todos os beijos, que virou... sexo? Taí uma primeira vez mais que especial, que faz pensar, sonhar e sentir aquele ‘calorão’ no rosto e no resto todo do corpo. Mas, não se precipite, pois a primeira vez não tem que ser hoje, e muito menos com aquele carinha que diz que tu és a garota mais desejável do planeta. Segura a emoção e a vontade descabida, pois ainda temos muito o que falar sobre isto, ok? Na dúvida, chame sua mãe ou pai para uma conversa franca, pois eles (os pais) sempre sabem o que é melhor para os seus filhos (mesmo que eles não pensem assim). Bjks, sorrisão no rosto e até a próxima semana.

Publicado em Coluna da Mana Padilha
Quinta, 22 Janeiro 2015 18:40

ACONTECEU NA CÂMARA MUNICIPAL

ACONTECEU NA CÂMARA MUNICIPAL

Na sessão desta última segunda feira, recebemos na Câmara Municipal a presença Prenda Mirim do CTG Potreiro Grande, Brenda Magno que representará Tramandaí, juntamente com o Peão Kauly Streit, no 13° FENART, que acontece entre os dias 5 e 8 de fevereiro, em Piratuba-SC.Não é a primeira vez que esta dupla se apresenta pelo estado e fora dele, levando a cultura tradicionalista e porque não dizer, de nossa Tramandaí, além das nossas fronteiras.

Esperamos que possam trazer mais um título, mas que acima de tudo, deixem aimportante mensagem de que aqui em Tramandaí, apostamos na cultura e no futuro de nossos jovens. Parabéns.

CANCUN, RIO DE JANEIRO ou SANTA CATARINA?

Mais ou menos assim foi o post na minha FanPage no Facebook (facebook.com/flavio.corsojunior)neste final de semana que tratava do estado de nosso mar em uma belíssima foto do grande Cris Mach. Quem esteve na praia neste final de semana não poderá queixar-se do verão de 2015. O mar era simplesmente algo jamais visto. Verde, quente, lindo. A quantidade de gente era impressionante também. Prova de que mais de 12 mil pessoas visualizaram o post, com quase 700 curtidas, 82 compartilhamentos e muitos comentários sobre o assunto. Uma referência à nova assessoria da Câmara que está fazendo um brilhante trabalho. Parabéns, Juliano!!

FEIRA DO LIVRO

Teve inicio, também, neste final de semana passado, nossa tradicional FEIRA DO LIVRO. Pude participar das atrações e aplaudir o entusiasmo de nossa anfitriã Inna Ayres, diretora do Departamento de Cultura de nossa Tramandaí. Sempre alegre e bem disposta, Inna espera superar as expectativas dos outros anos com muitas promoções e vendas para o segmento do livro.  

TRISTE REALIDADE

Mas nem tudo são flores, não é minha amiga Inna? A frequência dos andarilhos e mendigos no centro da cidade ainda é uma constância. Se não incomodassem ainda vá lá, mas são mal educados, muitos alcoolizados e perturbadores. Será que não existe mais a lei de perturbação da paz? Quem deveria fiscalizar isso? Os cidadãos estão atônitos. Reuniões já foram feitas e refeitas e o resultado? NADA. Estamos de olho.

ABRAÇO ESPECIAL

Ao meu cunhado Ricardo Rosa, o Caco, que no dia de hoje completa mais um ano. Uma figura de uma alma como poucos eu conheço. Alegre, divertido, e muito, mas muito explicadinho, fazem dessa figura única por aí. Um cara para se ter como sócio, por exemplo. Mas, o que eu queria mesmo, já consegui. Ter esse cara como AMIGO, um irmão. Todas as alegrias pra ti neste dia importante, meu querido. 

Quinta, 22 Janeiro 2015 18:40

Esta é a Dilma, presidente do Brasil...

No último debate para a candidatura de presidente do Brasil, a presidente Dilma Rousseff (PT) disse que não ia mexer no direito dos trabalhadores, não ia cortar verba da educação, não ia aumentar impostos e etc. Depois de alguns dias do novo governo estamos observando que não passou de ‘conversa fiada’ e tudo aquilo que a candidata disse que não ia fazer a presidente está fazendo. 

Quinta, 22 Janeiro 2015 18:39

Trânsito em Tramandaí

Sei que a atual administração municipal de Tramandaí está fazendo um belo trabalho através da secretaria de Segurança, Direitos Humanos e Transporte. Algumas atitudes já foram tomadas para que o trânsito da cidade fique mais organizado, mas muito ainda tem que ser feito para diminuirmos com o número de acidentes que ocorrem no dia a dia. Para organizar é necessário medidas que podem descontentar algumas pessoas, ai isto é um problema em Tramandaí, pois nem sempre o que é melhor para a maioria prevalece. Umas das avenidas com o maior numero de acidentes e até mesmo de morte de Tramandaí é a avenida Fernandes Bastos, quase que diariamente acompanhamos acidentes nesta avenida, na maioria deles nos retornos existentes na avenida. O certo seria eliminar a maioria destes retornos e em alguns locais colocar sinaleira, assim terminaria com aqueles carros no meio da avenida na espera de poder atravessar de um lado para o outro. 

Quinta, 22 Janeiro 2015 18:39

Agua fica empossada por dias

Moradores da Rua Hildebrando Pinheiro Veloso próximos ao número 900 estão reclamando de uma água que fica empossada por dias depois da chuva. Este problema dificulta a circulação das pessoas para as suas residências além de ficar um mau cheiro no local. A reivindicação junto a administração municipal está sendo feito desde a administração anterior e até agora nada foi feito para amenizar este problema. Neste local a maioria dos canos do esgoto pluvial estão arrebentados ou entupidos, o que está faltando é uma manutenção na rede de esgoto para que a água que empossa no local possam fluir normalmente.

Quinta, 22 Janeiro 2015 18:38

Esgoto a céu aberto

Alguns moradores do bairro Tiroleza da cidade de Tramandaí estão reclamando há anos de um esgoto a céu aberto que existe na rua João P. Barbosa. Moradores e comerciantes do local dizem que já reclamaram por diversas vezes na administração municipal e que as pessoas responsáveis que atendem as reivindicações dizem que vão solucionar o problema, mas o que acontece é o contrário ninguém vai até o local para ver realmente o que está acontecendo. O cheiro no local é insuportável, sem falar que os carros dos moradores são obrigados a passar por dentro deste esgoto para serem guardados nas garagens. Este problema já é de saúde, tendo em vistas que várias pessoas estão convivendo com o cheiro nos momentos das refeições. Nesta semana falei com o secretário de Obras do município Antônio Rodrigues e o mesmo me garantiu que este problema será solucionado em breve. Ficaremos no aguardo e torcendo para que realmente a solução seja tomada.

O Operador Nacional do Sistema diz que o apagão de segunda-feira não foi um blackout, mas apenas o corte preventivo do abastecimento no momento em que o consumo na região Sul-Sudeste atingiu o pico de 51.596 MW. Já, o ministro das Minas e Energia, que garante não estar faltando eletricidade, disse que a anomalia se deu por um problema técnico na linha de Furnas que interliga os sistemas Norte e Sul. Mas anuncia a reentrada em operação de térmicas da Petrobras que estão paradas para manutenção, aumenta a potência de Itaipu para a região Sul-Sudeste e diz da preocupação do governo com os níveis dos reservatórios das hidrelétricas. Sua preocupação está estampada na afirmação de que “Deus é brasileiro” e não deixará acontecer o pior.

Afora a divergência de informações e a crença (ou desespero) do ministro, é preciso lembrar que o abastecimento elétrico do país é uma crise há muito tempo anunciada, cuja hora parece estar chegando. Há pelo menos duas décadas, técnicos do setor dizem que o Brasil só não entrou em prolongados períodos de racionamento porque a economia diminuiu o ritmo de crescimento. Apesar da privatização do setor e da construção das termoelétricas que – mesmo produzindo energia mais cara que a das hidrelétricas – garante o abastecimento nos períodos de seca, como o atual, o setor trabalha no limite e não acompanhou a evolução do perfil de consumo.

As dificuldades de licenciamento ambientais e problemas com população de áreas a serem afetadas retardaram a construção e operação de novas hidrelétricas e termoelétricas. A política de conservação de energia não tem sido a mais eficiente, mesmo com os esforços da troca das lâmpadas e de equipamentos por outros menos consumidores. A popularização do ar-condicionado antecipou o pico de consumo – antes localizado ao anoitecer, quando todos ligam o chuveiro elétrico – para o meio da tarde. De quebra, ainda existem os problemas pontuais das distribuidoras que vêm gerando muitas reclamações de consumidores mal atendidos.

A eletricidade é, cada dia mais, um insumo indispensável. Todos os equipamentos do comércio, industria e prestadores de serviços, e os utensílios do lar, são elétricos ou pelo menos dependem da eletricidade para sua partida. Os computadores e periféricos, por exemplo, carecem de eletricidade. O governo, como detentor das concessões para serviços de infraestrutura, precisa fazer o máximo para garantir o abastecimento e equilibrar produção e consumo. É sua tarefa executar os serviços de sua competência e, principalmente, fiscalizar e exigir regularidade de seus concessionários. Até o racionamento seria válido como forma de evitar o colapso...

Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves 

Publicado em Entretenimento
Pagina 1 de 6
Banner Lateral Claro

Banner Agafarma
Bannerbaixo2
ENDEREÇO: TELEFONES: E-MAILS: Desenvolvido por
Rua Siqueira Campos, 432
Tramandaí - RS
51. 3684.3033
51. 3661.3505
 redacao@jornaldimensao.com.br