loader
Ser grato (a) é preciso

Ser grato (a) é preciso

Tu já te destes conta de que quando a ‘coisa aperta’ nós corremos pra Deus e desfolhamos nosso rosário de pedidos e súplicas?! Já te destes conta também, de quantas vezes acordamos pela manhã, abrimos a janela, damos de cara com aquele dia lindo (de sol ou chuva/amo os dois) e sequer agradecemos por termos sido abençoados com mais um dia de vida neste mundo lindo que o Pai do Céu nos deu, assim, de mão beijada?! Isto só pra começar a falar sobre o quanto podemos ser ingratos com as pessoas que nos cercam e nos ajudam, diariamente, sem nos darmos conta disto? E aí me refiro a todas as pessoas, desde o lixeiro com quem nos deparamos pelas manhãs e que leva toda aquela meléca que nós ‘produzimos’, e raras são as vezes em que dizemos: “muito obrigada por levares embora este lixo que infeta o ambiente”. Aí os mais ‘duros vão dizer: Ah, mas o ‘cara’ ganha pra fazer isto. Sim, e daí? O ser humano por detrás daquele uniforme é menos importante porque recebe um salário no final do mês? E se não houvesse lixeiros, o que seria de nós? E se não houvesse os motoristas de ônibus, o que seria de nós? E se não houvesse as gurias que vendem lanche nos nossos trabalhos, o que seria de nós? E se não houvesse os policiais, o que seria de nós? E se não houvesse os frentistas, o que seria de nós? E se não houvesse os amigos, o que seria de nós? E se não houvesse a família - ah aí estaríamos ferrados de vez (fato). Tu já paraste pra pensar em quanta ajuda recebemos desde que saímos de casa até retornarmos? E o carinho recebido através de palavras de conforto, tipo: Como tu estás? Tenhas um excelente dia. Que Deus te acompanhe e guie. Não, né? Não reparamos, pois estamos muito ocupados pensando no que temos que fazer daqui a 10 min., 1h, 3h e/ou à noite. Mas e se a noite não chegar? E se Deus resolver nos chamar antes do cair do sol? Aí já era, se foi o tempo e a chance de simplesmente sermos gratos aos que nos ajudaram até então... Sermos gratos não é retribuirmos a ajuda recebida com presentes caros ou puxação de saco, pois a gratidão pode vir através de um sorriso sincero, de um aperto de mãos, de um abraço silencioso ou de um simples – muito obrigada. E te garanto, nenhuma destas manifestações de gratidão doem nadinha... Quantos sentimentos já povoaram nossos corações ao longo desta vida, não é mesmo? Mas, tenho certeza que nem a mais ‘baixa’ traição machucou tanto quanto a ingratidão por parte de quem queremos bem, amamos e a quem nos doamos por amor, pura e simplesmente. Aí muitos irão dizer: Mas não se deve ajudar ninguém esperando um retorno imediato a ajuda prestada. Concordo plenamente, mas a gratidão é sentimento eterno, é como o amor... Se tens amor no coração ele estará lá pra sempre e deve ser manifestado, porque nós não estaremos aqui pra sempre. Ou seja, pra que deixar pra amanhã aquilo que se pode agradecer hoje? Apenas seja grato, pois isto te fará tão bem quanto às pessoas que receberem o teu ‘muito obrigada’ (certeza). Bjks, sorrisão no rosto, força na peruca e vamo que vamo, porque carro parado não pega carreto.