loader
Empatia na pandemia

Empatia na pandemia

Olá meus amores, tudo bonzinho? Espero que sim e que só melhore. Hoje o assunto é a tal da ‘empatia’ – o substantivo feminino que segundo o dicionário é a capacidade de se identificar com outra pessoa, de sentir o que ela sente e de querer o que ela quer. Resumindo, poderíamos dizer que ter empatia é se colocar no lugar do outro. Aí Eu olho ao meu redor, analiso o comportamento dos semelhantes e não vejo isto na prática, infelizmente. Não precisa ser muito inteligente e nem tão bem informado para saber que vivemos os piores dias de nossas vidas, considerando que o mundo enfrenta uma pandemia sem precedentes e, nem assim, os corações se encheram de amor. É lógico que todos temos nossas dores, problemas e preocupações diárias, mas como não se comover com a dor do outro? Como não sentir a dor da perda pela qual milhares de famílias já passaram até aqui? Sei que muitos devem estar pensando que é exagero meu, mas pelo amor de Deus minha gente – todo mundo importa! Estamos vivendo emoções que talvez nunca tenhamos vivido com tanta intensidade. Além do medo da morte, temos ansiedade, incerteza, insegurança e vulnerabilidade, afinal, até que todos estamos vacinados não haverá paz para nenhum de nós. A hora de sermos empáticos é agora e de atravessarmos todo este ‘horror’ juntos, porque este vírus mudou tudo em nossa sociedade. Tudo está diferente pra nós, desde a forma de trabalhar até a maneira como nos relacionamos com as pessoas. A distância nos afastou fisicamente, mas não podemos permitir que nos afaste emocionalmente, porque aí sim será o fim da humanidade. Fico muito impressionada e triste quando percebo que para alguns, o outro não importa... É sofrido ver o egoísmo predominando quando deveria haver aumento de solidariedade e amor. Esta crise que nos atinge há quase 1 ano afeta a saúde física, a economia e também a saúde mental das pessoas e é neste momento de isolamento social imposto pelo Covid que, mais do que nunca, devemos ter este olhar acolhedor e que pode salvar vidas. Muitas pessoas estão angustiadas ao extremo e tendo pensamentos ruins – pensamentos estes que podem ser dissipados durante uma boa conversa com um amigo. Às vezes basta dizer palavras simples como ‘como você está?’, ‘quer conversar?’, ‘eu te entendo’ ou ‘eu posso imaginar o que estás sentindo’ para proporcionar um pouco de conforto ao outro. Acreditem, uma palavra amiga ajuda demais quem está se sentindo perdido em meio ao caos. O fato é que ninguém tem todas as respostas para a maior crise contemporânea que estamos vivendo, mas, a única certeza que temos é que podemos nos unir. O mundo precisa das pessoas juntas, mesmo que distantes fisicamente. Sem dúvida este é o maior desafio que já enfrentamos até aqui. Então a dica de hoje é: Pratique a empatia, olhe apara o lado, se importe com o seu vizinho, ajude da forma que puder, se solidarize e abra seu coração, porque cada um é um mundo diferente, e todo mundo importa. Bjks, sorrisão no rosto, força na peruca e vamo que vamo, porque carro parado não pega carreto.