loader
Cada um com seus 'ranços'...

Cada um com seus 'ranços'...

Olha, tem coisas que acontecem na vida da gente, que só acendendo muita vela pra ‘clarear’ a situação, porque não é possível... Fico impressionada com o tanto de gente ‘azeda’e com pouca ou nenhuma educação perdida por aí. Sabe aquele tipo de gente que nunca tá feliz, nunca estampa um sorriso sincero no rosto, que nunca tem uma visão otimista sobre nada?! Não sei vocês, mas eu cruzo muito com este tipo de pessoa e custo a acreditar em tanta falta de amor, empatia e sensibilidade num corpo só. O que mais me chateia é o fato de que as pessoas mais ‘intratáveis’ são justamente aquelas que têm tudo para serem felizes, pois são perfeitas – possuem dois braços, duas pernas, cabeça, nariz, ouvidos, olhos, coração pulsando bem, enfim, são seres humanos afortunados e abençoados por Deus, porque têm saúde perfeita e nem assim conseguem estar de bem com a vida. Esta gente perde o precioso tempo procurando defeitos nos outros, criando intrigas entre amigos, semeando discórdia nas famílias, fazendo tumulto no ambiente de trabalho e vendo ‘chifre em cabeça de cavalo’. Bah, meus dias são tão corridos, o trabalho é tão duro, a vida familiar tem percalços diários pra resolver que não me sobra tempo pra fazer outra coisa que não seja cuidar da minha vidinha. E assim deve ser com vocês também, pois quem trabalha, tem família, filhos, cachorros e uma vida própria pra tomar conta, não tem tempo pra encher o saco dos outros com palhaçadas, não é mesmo?! Juro pra vocês que sempre que posso evito conviver e/ou estar no mesmo ambiente de gente ‘infeliz por nada’ – isto me lembrou um livro da Martha Medeiros que fala sabiamente sobre como podemos ser ‘felizes por nada’. Sobre o quanto valorizar as pequenas coisas (acordar, ver, comer, dormir) pode nos dar prazer e felicidade, mas enfim... Ah, por vezes fico com vontade de ‘dar bronca’ em pessoas que de tão azedas, acabaram se tornando amargas e do tipo que só sabe se lamentar da vida e achar defeito em tudo. Minha gente, se lamentar e olhar de cara feia para o ‘mundo’ não leva ninguém a lugar nenhum... Resmungar, ofender, tentar diminuir os outros para se sentir ‘maior’ é coisa de gente mesquinha e de alma pequena. O fato é que a vida não nos dá tempo pra este tipo de comportamento pouco produtivo, para esta existência vazia, azeda e amarga, portanto minha cara (meu caro), pare de tentar empatar a vida dos outros e vá ser feliz com tudo o que Deus te deu. Agir de forma agressiva, antipática e com soberba vai te fazer perder oportunidades preciosas, tanto no campo pessoal, quanto no profissional, porque as pessoas vão querer distância de ti (fato). Não se deixe transformar numa pessoa amarga, pois aí sim tua ‘vaca vai para o brejo’ de vez, porque as pessoas amargas carregam um peso muito grande na maneira como encaram e principalmente, como interpretam a vida. Entenda que um caso mal resolvido é apenas aquele caso mal resolvido, e nem por isto todos os casos serão tão desastrosos quanto... Então pra resumir – se você é azedo o tempo todo (se policie e seja só de vez em quando); se você é do mesmo tipo que eu, daqueles que fica azeda (o) por minutos e logo em seguida passa (tente ser azeda pelo menor tempo que conseguir, porque é um porre ter que aguentar mal humor alheio) e por último e mais importante, NUNCA se torne uma pessoa ‘amarga’, por isto é sintoma de pessoa triste, rancorosa e frustrada. Não desperdice seu tempo nesta terra sendo ‘do contra, apenas por ser’, porque tem muita coisa boa pra ver e viver – se permita ser feliz e não atrapalhe quem está neste planeta pra viver em harmonia, ok?! Bjks no coração, sorrisão no rosto, força na peruca e vamo que vamo porque carro parado na pega carreto.